Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

Pedro Martins lança Rádio Mistério

O guitarrista, cantor, compositor e multi-instrumentista brasileiro Pedro Martins lança o álbum Rádio Mistério. A distribuição no Brasil é SoundOn.

Considerado um dos jovens músicos mais promissores de sua geração, o segundo álbum apresenta uma fusão coesa e poética da música brasileira com a ocidental, que lhe rendeu respeito e aclamação internacional.

“Eu queria ver como poderia me aprofundar na honestidade da minha música e tentar isolar a essência do que me traz alegria e escrever músicas a partir desse impulso. Passei um tempo me reconectando com minha experiência musical de infância. A música era uma nova sensação emocionante quando eu tinha três ou quatro anos. Eu era tão jovem que não conseguia pensar muito no que ouvia, apenas sentia. Os sentimentos são muito mais complexos do que aquilo que a mente pode perceber ou conceituar. Tentei voltar àquela concepção inocente e intuitiva de música”, diz Pedro.

Fazendo jus ao título, Rádio Mistério percorre um vasto território musical. A versatilidade de Pedro e a fluência com a música de sua juventude são inegáveis. E ao lado de alguns dos artistas mais talentosos do mundo explora esses encontros com os ouvidos abertos e talento para o virtuosismo.
“Nada Vai Ser Em Vão” abre o álbum com uma intrincada linha de guitarra que remete a seus heróis brasileiros da guitarra, como Guinga, Lula Galvão e Toninho Horta, antes de se transformar em um pop tecnicolor. Em “Amor Fantasma” a voz de Martins levita sobre uma hipnótica balada bossa nova. O lendário guitarrista Eric Clapton participa de “Não Leve A Mal”, uma música influenciada pela cena pós-punk da cidade natal de Martins. Martins diz que Clapton é “uma figura mitológica para guitarristas, e é um herói pessoal meu. Eu queria que Eric tocasse em um ambiente que eu nunca o tinha ouvido tocar antes.”

A amizade de Martins com o herói do baixo moderno Thundercat o levou a colaborar em “It is What It Is”, lançada em 2020. O segundo single do álbum, “Isn’t it Strange”, foi escrito na mesma noite da jam íntima que produziram a faixa. Os solos foram gravados ao vivo em uma única tomada na sala do baixista com Martins construindo o arranjo em torno da letra e da melodia de Thundercat. O solo de Kurt Rosenwinkel em “Kaya Noite (Deve Ser Paixão)”é um alívio meditativo de um solista conhecido por ser um dos guitarristas mais ágeis de sua geração. Omar Hakim é um dos bateristas mais requisitados do mundo, e tocou com nomes como Weather Report, David Bowie e Kate Bush. Sua participação em “Liberdade” é contagiante e um dos destaques do álbum.

A gravação da Rádio Mistério aconteceu em partes ao longo dos últimos anos. Alguns trechos foram gravados em fita, outros em estúdio digital, e outros no estúdio do artista canadense de indie-rock Mac DeMarco, em Los Angeles, (o baixista Daryl Johns e o baterista JD BECK que participam do álbum também tocam na banda de DeMarco, e o pianista Chris Fishman é um colaborador frequente). Martins diz: “A música, a atitude e os sons de Mac me influenciaram. Ele é a voz de uma geração que vai contra o óbvio e desafia as pessoas a serem diferentes.”

A estética ocasionalmente lo-fi de DeMarco ajudou Martins a “voltar a ter contato com a essência da música que eu precisava”. Em Rádio Mistério, as viagens de Martins para redescobrir uma relação mais autêntica com a sua própria música, os resultados são simplesmente espantosos. O talento para os arranjos e produção permite que coloque em um mesmo álbum músicos de diferentes estilos musicais com autenticidade. E a lista de estrelas que participam de Rádio Mistério são a prova do reconhecimento e respeito adquiridos ao longo da carreira.
“Quando você faz música sozinho, é um belo momento de autodescoberta, mas quando você faz isso com um grupo de pessoas e se alimenta da sua criatividade, apoiando uns aos outros, promovendo uns aos outros e realizando coisas juntos, para mim essa é a coisa mais bonita sobre a música”.

  • https://stm16.xcast.com.br:7334/