Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

George Sauma lança clipe com Roberta Sá

Já há muito tempo conhecido do grande público por seus papéis marcantes em Toma Lá Da Cá, Mister Brau e Pais de Primeira, George Sauma acaba de lançar seu primeiro álbum, “Só Saudade”, pela gravadora Deck. Depois do EP “Sozinho” e da participação no reality Pop Star, George apresenta um repertório mais maduro com músicas compostas durante a pandemia. O disco conta com a participação de artistas como Lázaro Ramos e Roberta Sá.

E foi justamente a faixa com Roberta Sá, “Ouça no Fone”, que virou o primeiro videoclipe, que acaba de ser lançado. O clipe tem direção de Ricardo Spencer, conhecido por seus clipes icônicos como “Mi Vida Eres Tu”,  do Vanguart, “Flutua”, de Liniker e Johnny Hooker, e por seu trabalho consistente e inventivo na TV Globo, como os clipes do Criança Esperança 2021 e o recém indicado ao Emmy, Todas As Mulheres do Mundo.

O clipe é ambientado nas ruas do Rio de Janeiro antigo, com coreografias de sapateado fazendo uma conexão entre Gene Kelly e a malandragem carioca. É o reencontro de Roberta Sá com o sapateado. Não por acaso, os ensaios para a filmagem aconteceram na Academia do Tap, referência do gênero no Brasil e lugar onde coincidentemente Roberta e George começaram a sapatear há muitos anos, quando ainda nem se conheciam. “Ouça no Fone” é um convite aos reencontros!

É preciso coragem e boas doses de otimismo para dizer coisas desse tipo nos dias de hoje. Mas isso George Sauma tem de sobra e imbuído de alguns de nossos sentimentos mais nobres, vagueia pelos complexos e imprevisíveis labirintos das relações afetivas, refletindo, discutindo, propondo e encantando com leveza o que passou e o que passará.

Ancorado em seu piano — sua sessão rítmica, harmônica e melódica — Sauma cria seu infinito particular, rodeado de gente batuta: Lázaro Ramos, Roberta Sá, Késia Estácio, Márcio Lomiranda, Cesinha, Felipe Pacheco Ventura, Samuel Toledo, Lucas Videla, Marcus Ribeiro, Daniel Pimenta, Pedro Nêgo, Cris Sauma, Thainá Gallo e Gustavo Pereira. A produção, enxuta e precisa, ficou a cargo do parceiro e diretor musical de longa data, Pedro Coelho, que conta com o auxílio luxuoso de Yuri Queiroga numa das onze faixas.

Diria que não é difícil embarcar na onda otimista, confessional e lírica que permeia as canções autorais deste álbum, batizado de “Só saudade”. Nele, o compositor, cantor, músico e ator está livre, desimpedido como quando atua, sem medo de ir longe, de ir onde e como quiser. É um convite para se deixar levar, dar um tempo às mazelas espirituais deste Brasil de agora. Com certeza, vale aceitar… É certo que este jovem bardo, George Sauma, tem muito a nos dizer sobre a vida, daqui pra frente.

  • https://stm16.xcast.com.br:7334/