Save 20% off! Join our newsletter and get 20% off right away!

Natália Xavier faz banquete voraz em poético clipe “Penélope”

sando a estética de um banquete como forma de destruir poeticamente os papéis do feminino na sociedade, a cantora e compositora Natália Xavier lança o clipe de “Penélope”. A faixa é um dos destaques do álbum de estreia, “Eu Também Sou Teus Rios”, que foi imaginado como um diálogo íntimo e autoral da artista com sua ancestralidade nordestina. 

Coco de roda, maracatu, baião e afoxé povoam canções e mobilizam questões de corpo, identidade, feminino, fomes, tempos, caos e reviravoltas. “‘Penélope’ é uma música simbólica e de protesto, tem o congo de ouro como clave guia da sonoridade. Já o clipe traz a busca pelo belo que não se desvincula do desejo ético de habitar um mundo onde todos os corpos sejam verdadeiramente livres”, conta a artista, que realizou o clipe em parceria com Alice Gouveia Barroso, que assinou parte do roteiro e direção junto de toda a filmagem e edição.

Natália faz música brasileira que abarca referências teatrais e poéticas, em um diálogo com suas origens, mas também com suas múltiplas formas de expressão, incorporando sua experiência como artista visual e poeta, além de cantora e compositora. Suas canções se guiam pela palavra poética e pelo potencial de imaginar novos mundos por meio da arte. 

Ela é raiz-nordeste. O pai, baiano. A mãe, pernambucana: “O que pulsa no sangue é importante”, diz Natália, também mestranda em Artes pela Unicamp, atriz, escritora e astróloga tradicional. Vinda da poesia e do teatro narrativo, a criação musical de Natália é imensamente guiada pela palavra e por seu potencial imagético. O simbolismo das águas em fricção com a selvageria dos bichos guia o caminho em “Eu Também Sou Teus Rios”. Esse norte surge como acalanto e busca por sentidos em uma parceria com o músico Eder Sandoli, guitarrista conhecido por colaborar com nomes como Itamar Assumpção e Tom Zé e que assina também a direção musical do álbum. 

Tendo como referência o trabalho musical de Alceu Valença, Chico César, Lenine, Zeca Baleiro e a pesquisa sonora dos grupos A Barca, Raízes de Arcoverde, e da cantora Renata Rosa, a sonoridade do disco foi sendo tecida, ao longo de um ano, a várias mãos. Natália recebe diversos artistas, entre eles Maria Fernanda Batalha, que surge em “Penélope”.

“Eu Também Sou Teus Rios” está disponível nas principais plataformas de música e o clipe, no canal do YouTube da artista.

Formado em Engenharia de Computação (UNIVESP), Especialista em Marketing (USP-Esalq) e em Jornalismo Digital (Faculdade Descomplica). Apaixonado por músicas, séries e cultura pop
  • https://stm16.xcast.com.br:7334/