Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

Conhecida como “pequena diva baiana do jazz”, Cacá Magalhães revela seus outros lados em “Só Sinto”, primeiro single de seu álbum de estreia

A cantora e compositora soteropolitana Cacá Magalhães ganhou, ainda aos doze anos, o promissor título de “pequena diva baiana do jazz” pela imprensa nacional, por seu timbre grave e maturidade vocal que se destacaram em covers virais de clássicos do blues. Agora, aos 16 anos, Cacá apresenta o single autoral “Só Sinto”, que mostra o começo de um trabalho consistente a ser apresentado pela Sony Music em álbum ainda neste semestre.

Mantendo o blues em sua alma e como forte referência musical, Cacá revelará em seu projeto o ecletismo presente na geração z, unindo elementos do Rock, Pop e Trap em faixas que provam sua força como compositora e intérprete. Disponível desde a noite de quinta (30), a primeira amostra deste projeto, intitulada “Só Sinto”, chegou acompanhada de clipe.

“´Tem vezes que eu não preciso falar, e, quando é assim, sinto tanto…´ Sinto mesmo. Sinto e me expresso pela música todos os dias e fico muito feliz de ter feito uma música que transmite muito quem eu sou e o que sinto. Quando eu e Maju, minha irmã, criamos ´Só Sinto´, me inspirei bastante em Los Hermanos… na vibe dos acordes. O ritmo era um pouquinho diferente do que é hoje, mais lento”, conta Cacá Magalhães. A faixa, assim como todo o projeto de estreia, tem composição própria, ao lado da irmã e empresária Maju.

“Só Sinto” chegou com um vídeo oficial que reflete os sentimentos da artista de forma autêntica e causa identificação com quem assiste. Construindo uma colagem de imagens e recortes que, juntos, compõem algo belo e pulsante, assim como a mente de Cacá Magalhães, o clipe tem direção de Jana Leite e Marcelo Brito Filho. “´Só Sinto´ expressa muito a explosão de sentimentos que tá no álbum… e leva uma sensação de liberdade para as pessoas, um sentimento de ir e não voltar, de esquecer e seguir em frente. O que ficou pra trás, já ficou”, segue a artista.

“Lembro do dia que terminamos ´Só Sinto´, lá no estúdio com Paul. Ele sacou muito a energia e fizemos esse musicão lindo. Só orgulho e gratidão! Só sinto!”. O Paul a quem Cacá se refere é Paul Ralphes, por trás de trabalhos de artistas como Jão, Giulia Be, Lagum, Anavitória, Vitor Kley, Skank, Jota Quest, Lulu Santos, Ivete Sangalo, entre outros. O renomado produtor é um dos responsáveis pelo álbum que apresentará a essência de Cacá Magalhães ao grande público, ao lado de Rafael Barone, que trabalhou com Liniker e Os Caramelows.

A escolha dos produtores transmite a essência musical e as inspirações de Cacá Magalhães, demonstrando a autenticidade e substância da jovem artista. O álbum, que será lançado ainda neste primeiro semestre, refletirá todas as emoções e sentimentos de Cacá e foi gravado, em sua maior parte, na Bahia, em sua natal Salvador.

  • https://stm16.xcast.com.br:7334/