Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

Netflix leva o conteúdo coreano a novos patamares em 2023

O conteúdo coreano está conquistando um público cada vez maior no mundo todo. No ano passado, 60% dos nossos assinantes assistiram a títulos do país. Por isso, a Netflix planeja estrear diversos filmes, séries e realities da Coreia em 2023. Hoje, apresentamos 34 dessas novidades, incluindo produções originais incríveis e o retorno de séries de sucesso, ampliando ainda mais as opções coreanas no catálogo.

Novidades e o retorno de séries de sucesso

A sobrevivência é um tema recorrente em várias séries coreanas que vêm por aí, por exemplo, a luta contra os monstros nos dias sombrios de 1945 emA Criatura de Gyeongseong, a dificuldade para respirar no futuro distópico deBlack Knight ou as batalhas para proteger Joseon durante a colonização japonesa na dramática Song of the Bandits.

Além disso, este ano, o público poderá curtir o retorno de algumas séries muito esperadas:Sweet Home, que revolucionou o gênero de monstros na Coreia, volta com um mundo ampliado;D.P Dog Day traz de volta o elenco da primeira temporada para continuar perseguindo desertores; eA Lição volta em março com a parte 2 para continuar essa história de vingança que bombou na primeira temporada. Na semana de 2 de janeiro, a parte 1 assumiu o topo da lista de séries em língua não inglesa mais assistidas, com 82,48 milhões de horas de visualizações.

“O sucesso do conteúdo coreano continuou em 2022, e a Netflix passou a oferecer uma variedade maior de histórias e gêneros ao público do mundo todo. Ao longo do ano passado, vários títulos coreanos entraram no Top 10 Global em mais de 90 países, e três das nossas séries mais assistidas de todos os tempos são da Coreia. Este ano, pretendemos levar essas histórias a novos patamares. Com um catálogo de títulos coreanos cada vez maior, a Netflix continuará sendo o melhor lugar para encontrar histórias interessantes, diversas e imperdíveis”, comenta Don Kang, vice-presidente de conteúdo (Coreia).

Também temos novidades para quem curte romance (O Tempo Traz Você pra Mim, Behind Your Touch (título provisório), Intensivão de Amor, Destined With You, Doona!, King the Land, Love to Hate You, See You In My 19th Life); intriga e crítica social (Cães de Caça, Celebrity, Mask Girl); drama (Uma Dose Diária de Sol, Queenmaker, The Good Bad Mother) e histórias apocalípticas (Adeus, Terra).

Mais filmes, mais séries sem roteiro, mais opções

No ano passado, as séries sem roteiro e os filmes coreanos fizeram cada vez mais sucesso com o público. O suspense de ação Carter foi um dos filmes em língua não inglesa mais assistidos do ano, e o reality de namoro “Solteiros, Ilhados e Desesperados” continua no Top 10 global de séries em língua não inglesa.

Este ano, a Netflix vai lançar seis filmes coreanos, começando pelo suspense de ficção científica JUNG\_E, em 20 de janeiro, seguido por Kill Boksoon, que gira em torno de uma assassina profissional em conflito com o próprio instinto maternal, e Believer 2, a sequência do policial sobre o tráfico de drogas. Os outros lançamentos têm temas variados, como a vingança (A Bailarina), a rivalidade entre professor e aluno (À Altura) e a invasão de celulares (Na Palma da Mão).

Para quem curte realities, também temos opções incríveis com temas  variados, como resistência (A Batalha dos 100, Todas Contra a Ilha), apocalipse zumbi (Zumbiverso), amadurecimento (Finalmente Adultos) e jogos mentais (O Jogo do Diabo).

Além disso, vamos lançar dois novos documentários,Yellow Door: Looking for Director Bong’s Unreleased Short Film (título provisório) acompanha a busca pelo primeiro filme do premiado diretor Bong Joon-Ho. Já Em Nome da Fé: Uma Traição Sagrada examina crimes reais cometidos por falsos messias na história recente da Coreia.

“Estamos muito felizes com a variedade de opções que vamos oferecer aos assinantes”, diz Kang. “Realmente temos séries, filmes, documentários e realities para todos os gostos. Estamos ansiosos para ver como os novos títulos coreanos vão conquistar o público dentro e fora do país”.

  • https://stm16.xcast.com.br:7334/