Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

Após citação no The New York Times, Diego Bragà lança videoclipe para “Fogo de Amor”

Diego Bragà lança hoje (15) o videoclipe de “Fogo de Amor” (Diego Bragà), um avant-pop proibidão movido a beats eletrônicos, que tem tudo para tomar de assalto as paradas LGBTQIA+. A música é o lado B do single duplo “Geografia do Amor”, que já está disponível nos principais serviços de streaming e que apresenta a também autoral “Perfume da Luz”. A produção leva a assinatura do produtor Chico Neves (Milton Nascimento, Nando Reis, Fernanda Abreu, Arnaldo Antunes e Paralamas do Sucesso), que também se encarregou das programações. 


“Geografia do Amor” é bem mais do que o primeiro trabalho musical de Diego Bragà. É um projeto artístico multiplataforma com conceito e características não convencionais dentro da estrutura pop contemporânea. Além do single já lançado e do álbum que está em fase de gravação, a artista produziu uma série de curta-metragens. Um desses curtas chamou a atenção do The New York Times, que não titubeou em publicar o vídeo em sua premiada série Op-Docs. O objetivo da série é apresentar documentários curtos do mundo todo, de cineastas independentes emergentes a diretores vencedores do Oscar.

“O projeto representa uma atualização intuitiva dos arquivos deixados pelo meu tio Ricardo, falecido em 2011. “Geografia do Amor” é um melodrama que simboliza um momento catártico e um sentimento mágico. É arte para celebrar nossos ancestrais queer” – comentou a artista.

Todo o contexto criativo de “Geografia do Amor” está ligado a uma caixa deixada de herança pelo tio de Diego. Essa caixa continha arquivos pessoais colecionados entre as décadas de 1970 e 1990. Nesta coleção, entre muitos objetos, encontram-se centenas de cartões postais, fotografias e cartas de amor que foram enviados por mulheres e homens de várias localidades diferentes, tanto do Brasil, quanto do exterior. Esse legado – em especial essa intensa troca de correspondências amorosas – se tornou a fonte de inspiração para Diego Bragà. 

  • https://stm16.xcast.com.br:7334/